Avaliação clínica pré-operatória ambulatorial: sua implementação

Diversos estudos demonstram que a avaliação clínica pré-operatória ambulatorial (ACPA) por anestesistas melhora a qualidade da assistência e é custo-efetiva. Um estudo recente do periódico British Journal of Anaesthesia examinou fatores que influenciam sua implementação. Um questionário foi entregue em hospitais alemães a diretores, membros da equipe médica, anestesistas, internistas e cirurgiões. A cooperação dos anestesistas foi mencionada com maior freqüência como fator facilitador para implementar a ACPA entre todos os médicos especialistas entrevistados. A escassez de finanças foi o fator limitante mais relatado em todas as categorias de hospitais, porém foi significativamente mais freqüente em hospitais sem ACPA. Os benefícios e desvantagens percebidos, o sistema de retorno de finanças e a estrutura organizacional exerceram um papel claro na instituição de ACPA. Percebe-se que uma variedade de fatores influencia a implantação de ACPA. Fatores como a limitação financeira, a cooperação e a percepção dos profissionais envolvidos explicam diferenças entre diferentes hospitais e profissionais, considerando seus recursos e motivação para instituir a ACPA.

Fonte: British Journal of Anaesthesia, Volume 100, Issue 5, 2008, Pages 645-651.

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published.